Blog posts

Maispedranocaminho.

A essa altura eu deveria estar bem preocupado, já que metade do meu bankroll está num site que talvez nunca mais volte a funcionar. Bom, deveria, mas até estou curtindo esse período de menos torneios.

Provavelmente vinha jogando demais. Acordo na hora do 100+R do PS e me registro até o $162 da noite, quase todos os dias. Tirar fora a agenda do full tilt deu uma aliviada. Agora consigo não jogar nas quartas, quintas e talvez nas segundas. Sábado continua sendo a folga normalmente.

Consigo, assim, mais espaço pra outras atividades. Estou tramando dois novos projetos. Um deles começo a colocar em prática logo, o quanto antes. O outro vai ter que ser vai mais suave, pois é um caminho mais longo e tenho pouca experiência. Quando eles se solidificarem comentarei aqui.

Agora sobre o Full Tilt. Trato isso com uma bad. Não falo muito, não reclamo muito e não deixo isso me afetar. Isso tá incluído no risco do negócio. Se eu jogo diariamente em uma empresa, eu confio nela, eu assumo que ela é honesta e saudável.

O Full Tilt nunca foi muito transparente, é verdade. O suporte era obscuro e por vezes parece que lidávamos com máquinas. Considerando as opções para nosso dinheiro, também dava pra deixar no Neteller. Agora em qual confiar mais?

O modelo de negócio do FTP parece mais lucrativo que Neteller. A gente só espera que lucratividade não signifique também ganância demais, né. Se eles sangraram tanto a empresa a ponto não despertar interesse de investidores, já era. Não acho que isso vai ocorrer na verdade.

A propósito, o Neteller já congelou o dinheiro dos clientes em certo passado.

Poderia colocar no banco e perder 27,5%.

Resumindo, deixei no Full Tilt.

A opção certa seria mandar pro Poker Stars. Hoje eu sei que isso seria o ideal, mas há algumas semanas, não. Lá eles mantém os depósitos numa conta física de banco ou de alguma outra forma, no mundo real. O importante é que o dinheiro existe, em algum lugar.

Gostaria de saber por que esse tipo de ação de sacudir o site para ele cumprir seus deveres não é, também, aplicado ao Ultimate Bet. Apesar de pensar que ali a situação é irreversível. O site tá sinistro de tão vazio.

Por fim. Esse bracelete do Aakkari foi pra reforçar que os brasileiros, agora, possuem vários jogadores entre os melhores. Só esse ano temos esse merecedíssimo bracelete, título de FTOPS Main Event com Ariel Bahia, cravada também no UBOC Main Event por Decano. Já não dá mais pra rotular brasileiro de donk.

Maispedranocaminho.

A essa altura eu deveria estar bem preocupado, já que metade do meu bankroll está num site que talvez nunca mais volte a funcionar. Bom, deveria, mas até estou curtindo esse período de menos torneios.

Provavelmente vinha jogando demais. Acordo na hora do 100+R do PS e me registro até o $162 da noite, quase todos os dias. Tirar fora a agenda do full tilt deu uma aliviada. Agora consigo não jogar nas quartas, quintas e talvez nas segundas. Sábado continua sendo a folga normalmente.

Consigo, assim, mais espaço pra outras atividades. Estou tramando dois novos projetos. Um deles começo a colocar em prática logo, o quanto antes. O outro vai ter que ser vai mais suave, pois é um caminho mais longo e tenho pouca experiência. Quando eles se solidificarem comentarei aqui.

Agora sobre o Full Tilt. Trato isso com uma bad. Não falo muito, não reclamo muito e não deixo isso me afetar. Isso tá incluído no risco do negócio. Se eu jogo diariamente em uma empresa, eu confio nela, eu assumo que ela é honesta e saudável.

O Full Tilt nunca foi muito transparente, é verdade. O suporte era obscuro e por vezes parece que lidávamos com máquinas. Considerando as opções para nosso dinheiro, também dava pra deixar no Neteller. Agora em qual confiar mais?

O modelo de negócio do FTP parece mais lucrativo que Neteller. A gente só espera que lucratividade não signifique também ganância demais, né. Se eles sangraram tanto a empresa a ponto não despertar interesse de investidores, já era. Não acho que isso vai ocorrer na verdade.

A propósito, o Neteller já congelou o dinheiro dos clientes em certo passado.

Poderia colocar no banco e perder 27,5%.

Resumindo, deixei no Full Tilt.

A opção certa seria mandar pro Poker Stars. Hoje eu sei que isso seria o ideal, mas há algumas semanas, não. Lá eles mantém os depósitos numa conta física de banco ou de alguma outra forma, no mundo real. O importante é que o dinheiro existe, em algum lugar.

Gostaria de saber por que esse tipo de ação de sacudir o site para ele cumprir seus deveres não é, também, aplicado ao Ultimate Bet. Apesar de pensar que ali a situação é irreversível. O site tá sinistro de tão vazio.

Por fim. Esse bracelete do Aakkari foi pra reforçar que os brasileiros, agora, possuem vários jogadores entre os melhores. Só esse ano temos esse merecedíssimo bracelete, título de FTOPS Main Event com Ariel Bahia, cravada também no UBOC Main Event por Decano. Já não dá mais pra rotular brasileiro de donk.

O Treinamento!

Já faz um tempinho que venho querendo postar. Tenho alguns assuntos, mas quando sento pra escrever não flui muita coisa. Imaginei que a causa disso era simples. Tenho um assunto que não poderia deixar passar em branco.

Há uns quatro meses voltei às salas de aula pra realizar um curso. Minha mãe e irmãs já tinham passado pelo processo antes que eu e fui muito incentivado a tbm participar. Minha mãe gostou tanto que passou a levar isso a sério e hoje ela é, precoce e surpreendentemente, Trainer deste curso, aqui em Santa Cruz do Sul.

Estou falando do treinamento em Relações Humanas, Comunicação Eficaz e Liderança, do instituto Dale Carnegie.

Assim como todos, resisti a me matricular e resisti a dar credibilidade ao processo, apesar de saber que sempre fui mais a vontade com computadores(por exemplo) do que com pessoas. E assim como todos que se desafiam a entrar naquela sala de aula, saio de lá outra pessoa.

O treinamento oferece ferramentas que não aprendemos na escola, em casa ou faculdade. Na maioria das vezes não aprendemos na vida inteira, em lugar algum. Lá somos desafiados a realizar atividades que vão nos lapidando e nos deixando uma pessoa mais completa, mais disciplinada, mais hábil com pessoas, mais ciente da importância dos outros no nosso bem estar e realização.

Sem entrar em detalhes do curso - cada um deveria passar por isso de mente aberta -, fui beneficiado muito no meu jogo. E o que poker tem a ver com relações humanas, liderança ou comunicação eficaz? A princípio não muita coisa, mas nada vem sozinho ou é avulso nessa vida. Ali aprendemos a nos motivar como pessoas, aprendemos a dar o exemplo. Aprendemos a controlar o stress. Aprendemos a perder o medo de falar em público. Aprendemos a procurar soluções pro nosso trabalho.

Posso não ter ganho muito esse ano, mas esse curso me colocou de volta e com a confiança bombando nos high-stakes. Se manter no zero ali já é ótimo, pois temos muitas chances de faturar muito com apenas um torneio bem rodado. E a hora tá sempre chegando mais perto, pq a busca é contínua.

É impossível não estimular os próximos a também fazer o RH. Queremos também ver pessoas vivendo melhor e sendo mais bem sucedidas.

Agora que tu já sabe que isso existe, não tem pq não conhecer melhor. O ROI desse investimento nem se compara ao de MTTs. ^^

Im back!

Em maio baixei a cabeça e joguei o maior volume da minha vida. Nos período dos SCOOPS tava grindando diariamente 14-15hrs. Vinha num processo de reciclagem em todos os aspectos do meu trabalho. Fui lá em baixo, nos low e mid stakes, que busquei a confiança pra me trazer de volta para os high stakes tournaments.

Os SCOOPS, como sempre, foram uma grande experiência. E como sempre, não cheguei lá. A parte positiva é que me sinto capacitado a jogar diversas outras a modalidades de poker em um nível descente. Tive itms em RAZZ, STUD HI/LO, LIMIT, PLO/PLNH, PLO. No Holdem algumas deep runs, mas nada mto emocionante.

Nos Mini-FTOPS tive um belo quarto lugar no 10+R PLO e outra mesa final no evento RAZZ.

Até aí nada de mto dinheiro. Estava beliscando alguns resultados, como um nono no SUPER TUESDAY, mas ainda nada. Até que tive um sessão em que garanti um belo mês, chegando em várias FTS, incluindo um quarto lugar no 1k MONDAY, uma vitória no 22 1R+1A do PS e algumas mesas finais de 100+R. Um dia que trouxe certo alívio.

>>> Em sessão com cinco FTs, João Mathias é 4º no $1K Monday do Full Tilt e crava o $35K do PokerStars

Quem já experimentou um rush em determinado ponto de sua carreira sabe o quanto esses momentos são viciantes. Estamos constantemente atrás desses períodos que tudo se encaixa e somos possibilitados fazer bastante dinheiro. Me sinto, agora, em um rush.

A parte ruim disso ser agora é que o volume das premiações esta menor. Por outro lado, fields menores diminuem a variância. E para deixar a balança positiva, os fields dos high-stakes estão fracos.

Vendo a diversidade de torneios e tamanhos dos fields das WSOP me sinto arrependido por não ir. Poderia aproveitar essa boa fase lá, mas não consegui chegar aqui em tempo.

O plano agora é dominar o que sobrou do poker online. Vou aumentar minha média de buy-in o máximo possível, jogando praticamente todos os torneios oferecidos e surfar essa boa fase.

Sexta, 14 de Abril de 2011

Nesse dia nós jogadores sofremos um grande abalo na nossa infraestrutura de trabalho e diversão. PS, FTP e AB estão sendo acusados de violar várias leis, entra elas fraude bancaria e lavagem de dinheiro. Tiveram, então, q se retirar do mercado americano.
O grande culpado da situação parece ser o próprio governo americano. Há séculos estão falando em implementar uma legislação para legalizar o poker online e nada de concreto há. Agora em uma ação brusca conseguiram abalar um mercado em grande expansão, que se continuasse saudável poderia dar retornos maiores ao governo em forma de imposto. Milhões de pessoas agora estão impossibilitadas de jogar seu jogo ou pior, de executar sua profissão.
Aqui no Brasil e resto do mundo não sentimos com toda gravidade os fatos dessa sexta. Dos amigos americanos que tenho no Facebook, as messagens postadas eram bem emocionais, sinalizando uma grande perda. Além de precisarem se preocupar com seus bankrolls congelados, ficaram sem poder trabalhar. Penso que alguns deverão se mudar para outro país ou migrar para o poker live. Parar de jogar não é uma opção.
O impacto imediato para nós brasileiros, além da insegurança do mercado e bankrolls, são fields menores, gerando menos prizes, porém mais fáceis. Eliminando o mercado americano, tiramos milhares de donks da jogada, mas tiramos também a elite do poker mundial, aqueles caras que realmente atrapalhavam. Donks temos em todos os cantos.
Em relação a nossa grana nos sites, acredito que não seja a hora de mexer ou vender tudo. Tentei realizar uma transferência do FTP para o Neteller e ainda está processando. Seria da mais profunda sujeira se o governo americano cobrasse tantas multas e impostos dos sites, fazendo-os quebrar e deixassem nós, inocentes jogadores e trabalhadores, sem nosso dinheiro. Estilo Collor, que confiscou o dinheiro da população. Não, não penso que isso vai acontecer. O que aconselho, no entanto, é diversificar. Espalhe seu dinheiro pelos sites e bancos virtuais mais conhecidos. Assim, no pior dos casos, somos afetados em apenas uma % dos nossos fundos. Sites como Titan(iPoker) e Party ganham moral e se tornam a princípio mais seguros.
Em relação a corrupção dos sites. Nada a ser julgado por enquanto. Todos sabemos que empresas não trabalham dentro de todas as leis, é impossível. E como cobrar honestidade, quando temos como exemplo governos banhados em corrupção e pessoas lá muito mais gananciosas que empresários?
Para nós consumidores finais, FTP e PS oferecem um bom produto final. Sempre buscando evoluir. Dependemos deles para continuar com nosso estilo de vida e é do lado deles que devemos estar.
Este domingo de poker online foi o mais murcho da história. Parecia que algo como o que aconteceu com os dinossauros tinha ocorrido no poker. Menos jogadores, menos premiação garantida, menos sobrevimentes. E logo em época de FTOPS e SCOOP.
As usual, precisamos nos adaptar.

A caminho do LAPT Lima

Em Lima jogarei quatro dias seguidos de poker ao vivo. Se não for no ME, serão nos eventos paralelos. Tenho expectativas boas pois dessa vez vou com o objetivo de fazer volume. Se errar em algum dos dias, vou poder fazer certo nos dia seguinte.
Não há nada melhor que ir para uma série quando estamos numa boa fase. Abril está sendo muito bom. Todo dia que jogo chego em mesas finais. Tenho apenas uma vitória, mas vários pódios. Não sei exatamente o pq de eu não ter mais vitórias. o que venho percebendo agora que estou jogando stakes mais baixos é que cravar não é tão vital assim. O negócio é fazer volume, chegar quase todo os dias nas FTs e ir beliscando resultados médios. Não estou jogando mais tight nas FTs, de forma a esperar adverários cairem. Mas estou considerando que pushing e calling ranges e resteal ranges são diferentes nas mesas finais, por que agora não consideramos apenas chips EV e sim money EV, pois há saltos maiores nos payouts. Tenho tido menos vitórias mas mais lucro. Sounds good.
Uma outra conclusão interessante que cheguei é que cada dia, cada sessão é única. A forma que tu joga hoje, mesmo que tu siga o mesmo plano geral sempre, vai ser diferente todo dia. Há dias que simplesmente o teu jogo não encaixa e dá tudo errado, cbets não passam, todo pote que vc abre pra roubar blinds alguém volta, etc. E isso muitas vezes independe da tua performance, das tuas decisões. É possível que vc esteja escolhendo bons spots e mesmo assim seus adversários estão pegando boas maos na hra certa ou mesmo escolhendo spots melhores ainda contra vc.
Ultimamente venho tentando soltar mais o jogo, pois a fase é melhor e vem dando certo. Porém em alguma sessões, vejo minhas estatísticas em cada torneio e me pego que jogando mais tight ou que quase não estou cbetando ou 3 betando. Apesar de sempre querer optar pelas jogadas mais agresivas, muitas vezes não é possível.
Nesse tipo de dia nos frustramos por nada estar dando certo. As vezes nos culpamos por isso e mudados nosso estilo de jogo sem nescessidade. Nesses dias é importante cuidar bem dos torneios que ainda sobraram e continuar jogando da melhor forma possível. É preciso aceitar a existência desses dias. Há períodos no poker que não é possível fazer dinheiro e que apenas não perder já seria muito bom. Em torneios é difícil ficar empatado, mas o não perder aqui pode ser encurtar a sessão ou jogar mais tight.
Grande abraço!

April!

Março fechou bem, no verde. De certa forma é um alívio ter um mês sem resultados muito expressivos e conseguir fechar positivo por boa margem. A estratégia de uso de bankroll que venho usando agora parece ser muito boa. Estou jogando um ABI de torneios mais baratos, o que torna fácil ser positivo todo mês. A variância dimuniu demais se comparado com jogar somente high-stakes. Relembrar isso é conforante, pois esses torneios sempre estarão a disposição. Ainda assim, ainda dou meus chutes nos majors de domingo, em um dois grandes torneios ao vivo por mês e séries, como Mini-Ftops. Dessa maneira ainda tenho chances de faturar alto, mas não faço destes minha forma principal de ganhar. Estou mantendo meu BR com os torneios pequenos e esparando ansiosamente esse grande torneio bater e me colocar em outro nível.
O começo de abril mantém a tendência positiva. Cheguei bem no Party e fiz segundo no 40k GTD 1r+1a e segundo no FTP 15k GTD KO 6max.
Fiz também HU em um pequeno torneio noturo do PS, o 22+R 6max Action Hour. A estrutura desse torneio é muito boa e chegamos HU nos blinds 200/400, ele com 55k e eu com 40k. O primeiro ganhava $540 contra $324 do segundo. O oponente era muito ruim e vinha jogando algo como 55/16 de VPIP e PFR. As vezes é bem dificil controlar tais oponentes sem conseguir valor e logo baixei pra 20k em fichas. Eu não estava jogando mtas mesas no momento e como experiência resolvi usar uma estratégia diferente. Ele era um jogador que estava ali por entreterimento. Então começei a falar com ele, perguntar da onde era, etc. Fiz isso pensando em diminuir a velocidade do jogo e também para fazer ele foldar mais em geral. A primeira razão vem da teoria de jogo. Diminuir a velocidade da partida favorece quem está pior. Isso quebra um pouco o rush do adversário e permite vc racionalizar melhor. Falar com o adversário e ser gentil com ele, quando se trata de um jogador amador, faz ele foldar mais em geral, pelo conexão criada.
Depois de um pouco de papo e mais algumas mãos jogadas, eu estava melhor com uns 25k e ele 65k. Ele me ofereceu então, amigalvemente, um acordo. Eu recusei. Tempo depois, eu tinha subido pra uns 35k e ele 55k. Então ele propôe novamente dividirmos o prêmio, desta vez 50/50. Quase aceitei pq apesar de saber que podia ganhar boa % das vezes, iria dar muito trabalho, pois estavamos muito deep. Mas queria ir adiante com a estratégia, pq estava funcinando. Recusei de novo. Uma ou duas mãos depois ele, perdendo o controle, abre shove de 60bbs efetivo e eu pago com ATo e perco pra K9o. Perco o HU mas aprovo as estratégias.

Peru GTD.

No último domingo puxei o pacote pro Peru, através de um satélite de FPPs. Nunca troquei meus FPPs por nada e eles estavam acumulando. Há muito valor em participar desses satélites. Primeiro pq o PS sempre adiciona um pacote de graça. Então todo o prize pool já começa a somar pro segundo pacote e assim por diante. A segunda razão é pq o field é ridículo. Não sei da onde que surgem tantos jogadores pessímos. Então é puro valor.
Além disso não tive muita outra coisa. Ainda tenho pego muitos quintos e sextos lugares, que são posições meio broxantes. Preciso cravar mais os torneios. Ontem tive uma bola na trave no $55 1r+1a, que caí em décimo. Perdi um flip pra ser CL na bolha da FT.
Essa semana o FTP dobrou suas premiações garantidas, mas transformou todos os torneio em multi-entradas. Os prêmios explodiram desde que o FTP surgiu com esse novo formato. A parte boa disso é que temos muitas chances de faturar pesado. Não era possível imaginar um torneio de segunda, com 2kk GTD, buy-in de 1k e mais de 2400 entradas. Agora é real.
A parte ruim é que ainda não é possível medir como tudo isso vai afetar o mercado. Fica muito mais fácil destruir bankrolls. Donks podem desaparescer do mercado com rapidez. Fields de torneios mais caros ficam muito fortes. Torneios como 1k Monday, 100+R, Friday Night Fight, até os 33+R ficaram super nivelados. Aqueles que fazem multiplas entradas são os bons jogadores, lucrativos, que conseguem jogar muitas mesas. Apesar destes terem mais premiação a edge fica bem menor, adicionando muita variância no BR e stress na sua vida.
A minha estratégia para jogar múltiplas entradas é escolher meus torneios favoritos e jogá-los com múltiplas contas. São os 6max ou aqueles q tem estrutura melhor como o $55 1r+1a ou super stacks. Não venho jogando os 1k e 100+R, mas se estivesse optaria por jogar apenas uma conta nestes. Assim me coloco numa posição pra atingir esses prêmios, mas não gasto tanto.
Uma outra forma seria não mudar em nada a sua estratégia e fazer apenas uma entradada em cada torneio. Assim aceitamos os prize pools inflados em todos os torneios, mas não mudamos a agenda.
O Holdem Manager ainda parece ter alguns bugs com múltiplas entradas. Ontem joguei todo o $55 1r+1a sem estatísticas. A princípio foi muito chato e fiquei jogando ABC. Após algum tempo curti a idéia e defini que neste torneio treinaria meu jogo ABC e também seria bom para poker ao vivo, onde não temos estatíscas bonitinhas em cima de cada player. Percebi que saber como é seu jogo na forma padronizada, sem se preocupar com tendências de cada jogador e mesa é imporante. Assim podemos nos apoiar neste jogo para decisões difíceis ou em momentos que não estamos conseguindo racionalizar bem sobre uma jogada e chegar numa conclusão.
Até o próximo!

Março da virada!

No último final de semana estive em curitiba. O BSOP, como sempre, foi um desastre. O começo foi muito bom, mas a partir do terceiro level tudo foi abaixo. No online tive um bom sabádo, com vários torneios rendendo muito bem mas não tive nenhnum resultado. No domingo fui deep no warm-up e no 250k do Party. Acabei ficando em quinto lugar no 250k, pegando quase 12k. Foi uma boa conquista, pra selar um bom mês e o retorno de bons resultados. Esse torneio pagava 50k pro primeiro e nem consigo me lembrar qual foi o último torneio que tinha feito FT desse nível.
Estou com a mentalidade correta de novo, sem me apegar emocionalmente a qualquer torneio. Dessa forma não desperdiço oportunidades +cEV e mando a casa mesmo. Tá valendo um pouquinho de gambling pra acabar o dia com pelos menos uma FT. Quando chego, chego inteiro e podendo impor ritmo. Venho fazendo FTs quase todos os dias.
Apesar disso tenho apenas uma vitória no mês, em 16 mesas finais. Preciso trabalhar um pouco esse aspecto, preciso cravar mais esses torneios. 1/16 é muito pouco.
As estatísticas do mês estão assim:
Torneios jogados: 348
Total investido: $25214
Total ganho: $37510
Profit: $12296
ROI: 49%
O número mais importante é o ROI. 49% é um número bom, mas no average buy-in que estou jogando ele pode aumentar. Acho que posso chegar a 70-75% se continuasse jogando apenas estes. Faltou mais uma ou duas cravadas que estaria nesse patamar.


O próximo evento ao vivo é o LAPT Peru. Gostei muito da agenda da série. Não há dia 1A e 1B. Se tu for passando pelos dias 1, 2, 3 e chega no 4, tu vai jogar todos os dias seguidos. Se tu cair fora, há vários eventos paralelos, como um $100+R, um $1100 2-day event ou ainda um 5k High-roller que eu talvez tente satélites. LAPT Lima vai ser uma escola de poker ao vivo. Preciso me libertar nesses torneios, achar o elo perdido entre meus resultados online e live. Caso eu não tenha sucesso e volte ao Brasil frustrado, já bolei um plano. Vou fazer o que to fazendo no online. Vou passar uma semana em POA ou talvez SP e jogar apenas torneios menores ao vivo. Preciso encontrar o que venho fazendo errado ou me certificar que até hj apenas tenha rodado muito mal.
Não to postando nada técnico e sim apenas atualizando o caminho que venho traçando de volta aos bons tempos. Porém, estou escrevendo 3 artigos que serão publicados aqui no blog caso eu não consiga publicação em uma revista. Logo poderão haver novidades.
This is it.

Partiu BSOP Curitiba!


Já estou aqui em Curitiba há poucas horas do evento principal começar. Juntos nessa trip, Internett93o e meu primo manokippa. Jogo hoje o ME de R$1800 e amanhã engato no PLO de R$800. Domingo e segunda espero estar ainda no BSOP, se não faço o domingão no online. Jogar baixo me faz valorizar mais toda chance que tenho de conseguir algum resultado grande. To com boas expectativas. Quem sabe não seja nesse torneio que consigo passar pro dia 2 de um BSOP, ou ainda fazer um ITM ou FT. Nada disso consegui até hoje.
No online tenho tido um mês descente. Joguei bastante, não tive nenhum grande resultado, mas to chegando nas mesas finais com frequência. No PS estou com lucro de $1538, no Party, $1499 e no FTP prejuízo de $556, totalizando +$2481 no mês de Março. O trabalho continua...
Joao Mathias Baumgarten
Joao Mathias Baumgarten
Country: Brazil
View Profile